O custo do sistema de energia adotado hoje é 25% mais caro que o do mercado livre, por conta de exigências legais que visam a consumidores.